Pós-Jogo: São Paulo 3 X 1 Red Bull

0
398
views

Foto: Marcos Ribolli

Por @RodySouto

Fala nação tricolor.

Vitória boa, vida nova e classificação em primeiro lugar do grupo.

Com André Jardine comandando o time e o novo treinador Diego Aguirre no camarote, o tricolor entrou em campo cheio de alterações em relação às últimas formações, seja por contusões, suspensões ou opção de Jardine mesmo.

O time que entrou em campo para enfrentar o Red Bull contou com Aderllan, Bruno, Junior Tavares, Pedro Augusto e Caíque como novidades, além das voltas de Nenê e Diego Souza (esse começando o jogo na meia e não como atacante).

O primeiro tempo começou com o time de Campinas tocando bem a bola e o tricolor ainda tentando se encontrar em campo diante de tantas modificações na equipe.

Após falha de Jean em saída de bola, Edmilson aproveitou e abriu o placar para o Red Bull. Aliás, o goleiro Jean vem demonstrando insegurança na meta tricolor. Esperamos que o bom goleiro não esteja sentindo o peso da camisa e da situação do clube.

O time de Jardine equilibrou as ações e mostrou alguma evolução, mesmo que tímida, com relação ao time de Dorival, também não poderia ser diferente.

Após cruzamento da direita, o tricolor empatou o jogo com um gol contra de Nininho.

Levando o empate para os vestiários, Jardine promoveu, logo na volta para o segundo tempo, duas alterações. Entraram Marcos Guilherme e Liziero nos lugares de Trellez e Pedro Augusto.

Liziero entrou muito bem no jogo e deu mais dinâmica ao meio de campo tricolor. Armando jogadas e dando mais opções de jogadas. Grata surpresa em uma semana tão conturbada.

Após pedido da torcida, Jardine pôs Valdívia no lugar de Caíque e o cabeleira também entrou muito bem no jogo.

Após cobrança de falta de Junior Tavares, Arboleda subiu mais que a zaga adversária e virou o jogo para o tricolor. Com a virada, o time passou a demonstrar mais confiança nos passes e na armação das jogadas. Liziero continuava sendo o destaque.

Após boa jogada de Valdívia, Marcos Guilherme chuta no canto direito do goleiro e amplia para o tricolor.

Vitória sacramentada e a esperança de que esse jogo seja um divisor de águas para o futuro do nosso clube.

O trabalho de Aguirre não vai ser fácil, mas ainda há luz no fim do túnel. Que ele tenha visto hoje, do alto do camarote, que Diego Souza não é, e nem pode ser, atacante.

Que tenha visto com bons olhos o ótimo Liziero em ação.

O tricolor se classificou em primeiro lugar no grupo e enfrenta o São Caetano nas quartas de final do Campeonato Paulista.

Vamos São Paulo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here